Sessão solene destaca grandeza da Assembleia de Deus

Com muita emoção, unção e louvor, a Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) realizou hoje (15) sessão solene em homenagem aos 109 anos da Assembleia de Deus (AD), em cumprimento ao decreto legislativo 12/2014, de autoria do deputado Raimundo Santos (Patriota).
A solenidade, transmitida pela TV Alepa, Rádio Web Alepa, TV Boas Novas e na página de Raimundo Santos no Facebook entra para a história como a primeira a ocorrer de forma presencial, embora com limitação de público, no período de flexibilização da pandemia do novo coronavírus.
A sessão teve a presença de autoridades eclesiásticas como a do próprio presidente da igreja, Samuel Câmara, e Philipe Câmara, pastor do templo central, a igreja-mãe, além de José Eurípedes, presidente da CIMADB, e o secretário adjunto de Estado de Articulação da Cidadania, Raimundo Santos Júnior, que representou o governo do Pará. Os vereadores de Belém Marciel Manão e Sargento Silvano Oliveira e mais o coronel do Corpo de Bombeiros Marcos Aurélio Aquino Lopes também prestigiaram o evento, entre outros convidados especiais.

O coral da Assembleia de Deus, sob a regência do maestro Marcos Matos, com número de integrantes reduzido, fez exibição com cânticos que sensibilizaram o público, o qual teve o acesso restrito, cumprindo as normativas de prevenção estabelecida pelos órgãos de saúde.
Houve a exibição de vídeos com diversas autoridades manifestando congratulações pela data comemorativa e mostrando o histórico de desenvolvimento e as diversas ações sociais e espirituais da Assembleia de Deus de Belém, que originou a maior agremiação pentecostal do mundo.
Com o tema “Os meus filhos e os meus netos terão a mesma fé que eu tenho”, a sessão solene da Alepa foi presidida pelo deputado Raimundo Santos, que destacou a importância da igreja no Estado e fez um pronunciamento emocionado acerca da família e da aproximação com Deus, fato que ficou mais evidente com a ameaça da Covid-19.

“Nunca as pessoas buscaram tanto a Deus como nessa pandemia”, observou ele. “Dinheiro não resolveu, riqueza não resolveu, ciência não resolveu, poder político não resolveu – mas o Evangelho de Cristo resolve, é a única esperança, não apenas para essa vida, mas para a vida eterna”, disse. Na sua opinião, o título dado à sessão, usado como lema na Assembleia de Deus, “não é só profético em seu enunciado, mas é uma realidade profética”.
Samuel Câmara parabenizou o parlamentar, a quem denominou de “nosso pastor na Assembleia Legislativa, o mais entusiasmado”. Ele afirmou que a igreja “é um movimento, um sopro de Deus”, e que “não tem dono”. O pastor Philipe Câmara complementou: “A Assembleia é do povo”, resumiu.
Raimundo Santos Júnior, que representou o Poder Executivo, afirmou que a Assembleia é uma igreja que “de joelhos alcança os céus”. Ele citou as atividades sociais como na entrega de casas a pessoas carentes, dando assistência a quem tem fome ou na captação de leite materno, entre outros serviços públicos de destaque.

Reconhecimento

A Assembleia de Deus é a instituição mais agraciada na Alepa, sendo o deputado Raimundo Santos o autor de todos os decretos e também projetos que se tornaram leis. Saiba quais são os principais tributos ao longo de quase 30 anos:
• Lei 5.575/1991 – Cria o “Dia das Assembleias de Deus”, fixado em 18 de julho.
• Lei 7.529/2011 – Declara o Museu da Assembleia de Deus como Patrimônio Histórico Paraense.
• Lei 7.633/2012 – Declara e reconhece como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial “para o Estado do Pará o “Dia das Assembleias de Deus”.
• Decreto Legislativo 51/2014 – Estabelece a realização de sessão solene, anualmente, em homenagem ao aniversário de fundação da Assembleia de Deus, e institui no âmbito da Assembleia Legislativa a Medalha do Mérito Evangélico “Daniel Berg e Gunnar Vingren”, a ser conferido a pessoas ou serviços em favor da evangelização com reflexos positivos em benefício da sociedade.
• Lei 8.513/2017 – Declara a Assembleia de Deus instituição centenária fundada no dia 18 de junho de 1911 em Belém, capital paraense, como Patrimônio Cultural, Histórico e Turístico do Estado.
• Lei 8.268/2018 – Declara a encenação da chegada dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren a Belém para fundar a Assembleia de Deus, igreja-mãe, como Patrimônio Cultural, Histórico e Turístico do Estado do Pará.